Universidad Complutense de Madrid
E-Prints Complutense

Os jovens, a cultura e a arte, e as novas tecnologias de informação e comunicação: algumas reflexões

Impacto

Descargas

Último año



Barbosa de Oliveira, Lúcia Maciel (2015) Os jovens, a cultura e a arte, e as novas tecnologias de informação e comunicação: algumas reflexões. In Desafíos y oportunidades de las Ciencias de la Información y la Documentación en la era digital: actas del VII Encuentro Ibérico EDICIC 2015 (Madrid, 16 y 17 de noviembre de 2015). Universidad Complutense de Madrid, Madrid. ISBN 978-84-608-3330-7 (Presentado)

[img]
Vista previa
PDF
271kB

URL Oficial: http://edicic2015.org.es/



Resumen

As novas tecnologias de informação e comunicação têm modificado as práticas culturais e artísticas, suas estratégias, a forma como os jovens se relacionam com o mundo, a maneira como aprendem, criam, compartilham, se agrupam, colaboram, fazem circular sua criação, se apropriam. Seguindo o preceito proposto pelo antropólogo Clifford Geertz, segundo o qual se não conhecemos as respostas devemos mudar as perguntas, o desafio atual é problematizar a respeito do novo contexto em que estamos inseridos, compreendendo os reflexos para a informação e a cultura e suas interfaces. O artigo que ora propomos objetiva introduzir algumas problematizações a partir desse contexto, tentando identificar o emergente que transmutar-se-á em contexto dominante no futuro. Assistimos ao desejo de viver e narrar múltiplas experiências, de extravasar a multiplicidade de vozes não mais contidas nos espaços delimitados, nos canais e instituições tradicionais. Esta nova configuração gera mudanças substantivas nas práticas culturais e artísticas que refletem as mudanças no comportamento da sociedade, e a configuração de novos atores em cena, que ressoam e são eco da esfera política. Com o desejo de participação e assunção da própria voz em várias esferas, e com as potencialidades abertas pelas novas tecnologias de informação e comunicação, as instituições e os canais tradicionais não têm mais o privilégio de definir e dar balizas para a criação e os usos da arte e da cultura. A problematização proposta se constrói partir de reflexão teórica e da análise crítica de duas experiências situadas na Cidade de São Paulo.

Resumen (otros idiomas)

The new information and communication technologies have been changing the artistic and cultural practices, its strategies, the way by which the youth relates with the world, the way they learn, create, share, group together, collaborate, circulate their creation, appropriate. Following the precept proposed by anthropologist Clifford Geertz, by which if we do not know the answers we should change the questions, the present challenge is to render problematic the new context we are embedded, understanding the reflexes to the information and culture and their interfaces. This article aims to introduce some problematic issues from this context, trying to identify the emerging context that will become dominant in the future. We watch the desire to live and to narrate multiple experiences, to pour out the multiplicity of voices no more restrained in the limited spaces, in the traditional channels and institutions. This new configuration generate substantial changes in the artistic and cultural practices, which are reflexes of the changes in the society behavior, and the configuration of new actors in the scene, and which resound and are echo from the politic sphere. With the desire of participation and assumption of its own voice in many spheres, and with the potentiality opened by the new information and communication technologies, the institutions and the traditional channels no longer have the privilege to define and give landmarks to the creation and the uses of art and culture. The proposed problematic rendering is framed from the theoretical reflection and critical analysis of two experiences located in São Paulo city.

Tipo de documento:Sección de libro
Palabras clave:Novas Tecnologias de Informação e Comunicação; Jovens; Práticas Culturais e Artísticas; Autonarração; Democracia.
Palabras clave (otros idiomas):Tecnologías de la Información y la Comunicación. TIC. Jóvenes. Prácticas culturales y artísticas. Autonarración
Materias:Ciencias Sociales > Biblioteconomía y Documentación > Tecnología de la información
Humanidades > Historia del Arte > Arte s. XIX-XX
Humanidades > Bellas Artes > Creación artística
Código ID:34506
Depositado:04 Dic 2015 12:42
Última Modificación:07 Dic 2015 09:52

Descargas en el último año

Sólo personal del repositorio: página de control del artículo